Mercado de luxo traz oportunidades durante a crise

A crise resultante da pandemia do novo coronavírus afetou os setores da economia de formas diversas. E enquanto alguns sofrem com a baixa no consumo, outros geram oportunidades. É o caso do Mercado de Luxo, tema de um curso totalmente online que será oferecido pelo Centro Europeu a partir do dia 7 de julho.

As aulas serão transmitidas ao vivo por meio da nova plataforma de cursos à distância, a Live School, lançada recentemente pela escola de profissões, que tem sede em Curitiba (PR).

Os encontros serão nos dias 7, 9, 14 e 16 de julho de 2020, das 18h às 22h. O conteúdo ficará disponível por dois meses para os alunos. Serão abordados desde o histórico e características do Mercado de Luxo a estratégias de comunicação, marketing de influência e tendências.

O conteúdo foi desenvolvido para oferecer aos profissionais todas as ferramentas de que eles precisam para encontrar oportunidades no mercado, mesmo durante a crise.

“O curso oferece, aos profissionais, insights e conhecimento sobre o Mercado de Luxo para que eles possam aplicar isso no negócio deles, no dia a dia. São conceitos e atributos para que eles possam, cada vez mais, atingir, conquistar e se relacionar com o consumidor”, explica Manu Berger, especialista em Mercado de Luxo e CEO do Portal Terapia do Luxo.

Oportunidades para superar a crise

A crise econômica atual tem gerado demandas específicas dentro do Mercado de Luxo que podem representar uma oportunidade importante para os profissionais da área. “O Mercado de Luxo é muito sólido, consistente e resiliente, então está enfrentando essa crise do novo coronavírus de uma forma mais confiante”, explica Berger.

Uma pesquisa do Instituto QualiBest, por exemplo, entrevistou 400 mulheres com renda média de R$ 40 mil, em São Paulo, e mostrou que quatro em cada dez delas (44%) afirmam que pretendem comprar roupas depois da pandemia – o comércio destes itens é um dos mais afetados pelas restrições necessárias para prevenção de contágios. Assim como esta, há outras demandas reprimidas, em outras áreas do Mercado de Luxo.

“Não só a demanda reprimida, mas várias outras questões, durante a crise, podem ser vistas como oportunidade”, afirma Berger. “A gente vê algumas marcas que nasceram no período de crise. Então a gente pode perceber que a partir do momento em que a gente tem a sensibilidade de encontrar uma lacuna na crise a gente vai ter oportunidade”.

Segundo ela, os setores que têm resistido à crise são os que entendem as necessidades do consumidor atual. “São os que se adaptaram a esse novo conceito, estilo de compra”, afirma a especialista.

Anote na agenda
Curso “Mercado de Luxo”
Data das aulas: 7, 9, 14 e 16 de julho de 2020
Horário: das 18 às 22 horas
Inscrições clique aqui

Foto de Sourav Mishra no Pexels