Dicas para pequenos negócios vencerem os desafios do isolamento social

Inteligência de mercado e novas mídias fazem a diferença na sobrevivência e manutenção das microempresas

Com a suspensão temporária das atividades presenciais em estabelecimentos que não oferecem serviços essenciais, como alternativa para a prevenção da propagação da Covid-19, os microempreendedores se viram desafiados a repensar suas estratégias de vendas e de relacionamento com o cliente. Antes do surgimento da pandemia, muitos deles não tinham um plano de negócios estruturado e não investiam em marketing digital. Agora, precisam ter uma postura mais dinâmica e proativa diante das necessidades dos clientes e de suas próprias expectativas.

Juliana Guratti, docente da área de gestão e negócios do Senac São José dos Campos, explica que cada segmento tem uma particularidade de atendimento e o e-commerce pode não ser uma solução adequada para todos os empreendedores. Pequenos varejos, por exemplo, podem optar por atendimentos individualizados (um a um) com hora marcada, solicitados via rede social. O serviço delivery, onde o consumidor escolhe o produto via rede social, o recebe em casa e faz o pagamento, também tem expandido com sucesso.

“Para fazer esse fluxo funcionar no período de isolamento social, é necessário permitir ao cliente fácil acesso às informações do produto ou serviço, por meio de redes sociais, aplicativos de mensagem ou telefone. Temos que entregar respostas rápidas e assertivas aos questionamentos e demandas dos clientes. Recebendo uma mensagem na rede social, por exemplo, o ideal é que a dúvida ou solicitação seja respondida em até 3 horas. É preciso um acompanhamento sistemático desses canais de comunicação”, garante.

A docente destaca que a sociedade está em um processo de identificação de novos hábitos de consumo, o que torna a agilidade e a assertividade imprescindíveis para o relacionamento com o consumidor. Segundo ela, o cliente também tem observado questões como propósitos e posicionamentos da marca em relação à comunidade, sustentabilidade e responsabilidade social. Tudo isso gera engajamento e fidelização.

“O maior desafio é manter a marca na lembrança do consumidor. A tão falada reinvenção está em observar as necessidades imediatas do cliente, buscar atendê-las a partir dos diferenciais que o produto ou serviço já apresentam, agregar valor à marca e estabelecer um canal de relacionamento on-line, buscando atuar de maneira sistemática junto aos consumidores”, conclui Juliana.

Senac São José dos Campos

Endereço: Rua Saigiro Nakamura, 400 – Vila Industrial – São José dos Campos/SP
Informações: www.sp.senac.br/sjcampos